Consequências de Auto-Isolamento na Difusão de Epidemias em Redes Sociais

  • Data: 17/03/14 às 10:00 h
  • Local: Sl A5-01
  • Apresentador: Nuno Crokidakis - UFF

Resumo: Modelos estocásticos de espalhamento de epidemias vêm sendo estudados por físicos a muitos anos. Com o surgimento da ciência das redes complexas os modelos ficaram mais realistas, já que as modernas redes de interação social como Facebook, Twitter, Instagram, etc, possuem estruturas altamente complexas que afetam a difusão de doenças, rumores, opiniões, crenças e outros, entre os indivíduos. Neste seminário discutirei um modelo de epidemias que se espalham por redes sociais através de contatos diretos. O modelo é baseado no modelo SIS (Susceptible–Infected–Susceptible, em inglês), e os agentes são posicionados em sítios de redes complexas. Simulamos o efeito de políticas de auto-isolamento de indivíduos através da reconexão de ligações nesta rede, o que introduz uma nova dinâmica no sistema, a dinâmica da rede de contatos. Resultados analíticos e numéricos foram obtidos no intuito de analisar a eficácia do auto-isolamento no espalhamento da doença.

Discussão

Enter your comment
RPKSS
 
seminarios/nuno_epidemias2014.txt · Última modificação: 2014/02/14 13:48 por nuno
CC Attribution-Share Alike 3.0 Unported
www.chimeric.de Valid CSS Driven by DokuWiki do yourself a favour and use a real browser - get firefox!! Recent changes RSS feed Valid XHTML 1.0